Padre brasileiro diz que a ‘vida está normal’ na Venezuela

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email

O padre brasileiro jesuíta, Francisco Secchim Ribeiro, distribuiu um áudio pelas redes sociais para fazer o que chamou de “contrapropaganda” sobre a situação na Venezuela.

Conhecido como Kiko, o padre está em Caracas, culpando os Estados Unidos e a imprensa por criarem “um show midiático para gerar pressão e instabilidade” na Venezuela.

O padre jesuíta afirmou:

“Eles querem derrotar o governo para pôr a mão no petróleo. Não é uma questão humanitária. O povo não está morrendo. Acho que no Brasil tem muito mais miserável do que aqui. Se há país que tem violência, fome e miséria, não é aqui na Venezuela.”

De acordo com o sacerdote, “a vida está normal” na ditadura de Nicolás Maduro. “Não tem nenhum problema”, acrescenta.

Quem também está na Venezuela repetindo este mesmo discurso é o líder do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST), João Pedro Stedile, como noticiou a RENOVA.

TÓPICOS

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email

Newsletter

Receba as principais notícias do dia, assine nossa newsletter gratuita.