Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch
Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch

Pais de jovem vítima do Estado Islâmico defendem voto em Trump

REDAÇÃO RENOVA Mídia

REDAÇÃO RENOVA Mídia

Pais de jovem vítima do Estado Islâmico defendem voto em Trump
COMPARTILHE

“Nossas forças armadas destruíram o califado do EI e derrubaram seu líder, al-Baghdadi”, diz o vice-presidente dos EUA.

Os pais de Kayla Mueller, uma jovem cristã sequestrada e executada pelo Estado Islâmico, participaram, neta quarta-feira (7), do debate vice-presidencial dos Estados Unidos.

O casal foi convidado pelo vice-presidente Mike Pence, que mencionou a provação de sua filha durante seu duelo com a senadora Kamala Harris, do Partido Democrata.

Depois de expor os sucessos da política externa da gestão do presidente Donald Trump, Pence mencionou a triste história de Carl e Marsha Mueller, dizendo: 

“Quando o presidente Trump assumiu o cargo, o Estado Islâmico conquistou uma área do Oriente Médio do tamanho da Pensilvânia.” 

Segundo o site DailyWire, Pence acrescentou:

“Mas o presidente Trump enviou os militares americanos e nossas forças armadas destruíram o califado do EI e derrubaram seu líder, al-Baghdadi, sem uma única baixa americana.”

Kayla estava realizando trabalho humanitário na Síria quando foi sequestrada pelo Estado Islâmico em 2013.

Em seguida, a jovem cristão se tornou prisioneira pessoal do líder do EI, Abu Bakr al-Baghdadi. Ela teria sido morta durante ataques aéreos aliados em 2015.

- PUBLICIDADE -
TÓPICOS
COMPARTILHE
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram