Países condenam prisão do presidente interino da Venezuela

Português   English   Español
Países condenam prisão do presidente interino da Venezuela
TARCISO MORAIS
TARCISO MORAIS
Fundador e editor-chefe da RENOVA Mídia

Estados Unidos e o Grupo de Lima, formado pelo Brasil e mais 13 países, condenaram neste domingo (13) a breve detenção do presidente interino da Venezuela.

Juan Guaidó, líder da Assembleia Nacional, convocou novas eleições e se declarou presidente interino da Venezuela em pronunciamento na última sexta-feira (11). Ele disse considerar ilegítimo o segundo mandato presidencial de Nicolás Maduro.

Neste domingo (13), Guaidó foi interceptado nos arredores de Caracas quando se dirigia a um ato político por um grupo de agentes do Serviço Bolivariano de Inteligência (Sebin), que, usando armas e capuzes, o sequestrou durante meia hora.

Em nota conjunta, 13 dos 14 integrantes do Grupo de Lima rechaçaram a detenção de Guaidó. Apenas o México não assinou a declaração.

A nota foi assinada pelos governos de Argentina, Brasil, Canadá, Chile, Colômbia, Costa Rica, Guatemala, Guiana, Honduras, Panamá, Paraguai, Peru e Santa Lúcia. O jornal “UOL” citou um trecho do texto:

“[Os integrantes do Grupo de Lima] expressam seu mais forte rechaço a qualquer ação que afete a integridade física dos membros da Assembleia Nacional da Venezuela, suas famílias e colaboradores, e a qualquer pressão ou coerção que impeçam o exercício pleno e normal de suas competências como órgão constitucional e legitimamente eleito na Venezuela.”

O governo dos Estados Unidos também denunciou a “detenção arbitrária” do presidente interino Juan Guaidó como um “grave ataque” ao estado de direito no país pela ditadura Maduro.

Em sua conta no Twitter, o chanceler Mike Pompeo declarou:

“Denunciamos a detenção arbitrária do presidente da Assembleia Nacional, Juan Guaidó, pelo chefe de inteligência venezuelana, Manuel Christopher Figuera. Convocamos as forças de segurança a defender a Constituição e os direitos do povo venezuelano. Os EUA e o mundo estão observando.”

SIGA A RENOVA

Compartilhe...

Share on whatsapp
Share on google
Share on pinterest
Share on linkedin
Share on email

Deixe seu comentário...

Veja também...