Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch
Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch
- PUBLICIDADE -

Países usam coronavírus para testar estado de vigilância

Tarciso Morais

Tarciso Morais

Países usam coronavírus para testar estado de vigilância
COMPARTILHE

Podemos acreditar que os funcionários do governo vão abandonar seus novos poderes após a pandemia?

Do rastreamento de celulares aos drones no céu, medidas governamentais para aprimorar o aparato de vigilância estatal estão sendo adotadas por vários países do mundo.

Tudo está sendo feito em nome da luta contra a proliferação da pandemia do novo coronavírus, mas é importante lembrar que muitas crises são utilizadas pelos governantes para justificar incursões na liberdade da população. 

Ao que tudo indica, muito tempo após a humanidade vencer a batalha contra o coronavírus, provavelmente ficaremos reféns destas invasões da nossa privacidade.

A CHINA, país onde a pandemia de Covid-19 teve origem, usou a crise para impulsionar o seu já intrusivo sistema de controle social.  

As pessoas foram obrigadas a instalar aplicativos de celular que lhes atribuíram um código de acordo com seu risco de espalhar contágio. Permissões para viajar ou entrar em espaços públicos dependiam deste código. 

O software também rastreava o paradeiro dos cidadãos e compartilhava dados privados dos telefones dos usuários com as autoridades.

O governo da COREIA DO SUL não foi tão longe quanto a China, mas chegou a monitorar os celulares e a utilização de cartões de crédito das pessoas. 

As autoridades também usaram câmeras de vigilância para monitorar os movimentos dos cidadãos com suspeita de infecção por coronavírus.

Emulando uma tática chinesa, as autoridades da ESPANHA se voltaram para os drones para detectar aglomerações não autorizadas de pessoas. Alto-falantes nos drones ordenaram que os infratores voltassem para casa.

Nos ESTADOS UNIDOS, funcionários do governo se uniram a empresas de tecnologia para vasculhar os dados de localização que a maioria de nós compartilha com os aplicativos para celulares. 

O objetivo da iniciativa é determinar se as pessoas estão em casa, conforme solicitado. Caso contrário, as informações detectam onde estamos agrupando.

Aqui no BRASIL, os governos de São Paulo e Santa Catarina demonstraram a intenção de utilizar um sistema semelhante ao norte-americano. As iniciativas foram alvos de duras críticas nas redes sociais.

Na maioria dos casos, os novos sistemas de vigilância foram vendidos como medidas temporárias destinadas a combater os perigos da pandemia do coronavírus. 

Em teoria, as medidas restritivas visam reforçar o distanciamento social e rastrear os portadores do Covid-19, para que possamos encerrar esta crise de saúde pública e voltar ao normal. 

Mas podemos acreditar que as autoridades governamentais vão abandonar seus novos poderes após o fim da pandemia? 

- PUBLICIDADE -
Error: Embedded data could not be displayed.
TÓPICOS
COMPARTILHE
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no telegram
Compartilhar no reddit
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email
VEJA TAMBÉM
Error: Embedded data could not be displayed.