Português   English   Español

Palestina recompensa aqueles que realizaram ataques terroristas

Tarciso Morais
Tarciso Morais
Fundador e editor-chefe da RENOVA Mídia.

Autoridade Palestina publicou seu orçamento anual para terrorismo, desafiando o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump.


O site Palestinian Media Watch (PMW) traduziu do árabe o orçamento para 2018 da Autoridade Palestina (AP).

Ao mesmo tempo em que Mahmoud Abbas luta no Ocidente para que os Estados Unidos não cortem os repasses feitos através de programas da ONU, seu governo na Palestina destina 7,47% de suas verbas para pagar salários de terroristas que estão presos e recompensas para as famílias dos que se tornaram “mártires” ou estão feridos.

Segundo o PMW, pela primeira vez desde 2014, a Autoridade Palestina está pagando diretamente à Comissão de Prisioneiros, que recompensa aqueles que realizaram ataques terroristas. Para o governo de Israel, isso é o suficiente para que a AP possa ser declarada uma “organização terrorista”, como já ocorre com o Hamas, grupo político-militar que controla a Faixa de Gaza.

O orçamento operacional dos Territórios Palestinos para este ano totaliza U$ 4,76 bilhões. A previsão é que os salários para terroristas presos seja U$ 158 milhões e o pagamentos para famílias de “mártires” e feridos será de U$ 197 milhões.

 

Com informações de: [GP]

Curta e compartilhe...

Share on whatsapp
Share on telegram
Share on pinterest
Share on reddit
Share on linkedin
Share on vk

Deixe seu comentário...

A RENOVA Mídia não se responsabiliza pelo conteúdo, opiniões e comentários dos visitantes do site. NÃO publique ofensas, discordar não é ofender. Caso encontre algum material com ofensas, denuncie. Lembre-se que ao comentar em nosso portal você concorda com estes Termos de Uso.

Veja também...