Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch
Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch
- PUBLICIDADE -

Palestra de Dilma na aula inaugural do curso sobre o “golpe” na UFMG

Tarciso Morais

Tarciso Morais

COMPARTILHE

Candidata ao Senado em Minas Gerais, Dilma também disse que o impeachment ‘não deixa de ser golpe por não ser militar’.

A ex-presidente Dilma Rousseff (PT), candidata ao Senado por Minas Gerais, afirmou na noite desta terça-feira (7) que o processo de impeachment da qual foi alvo em 2016 “não deixa de ser golpe por não ser militar”.

Dilma palestrou na aula inaugural do curso “O impeachment de Dilma Rousseff como golpe de Estado: perspectivas jurídicas, filosóficas, políticas e históricas”, ministrado na Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), local onde ela estudou Economia.

A presidente cassada afirmou para cerca de 500 pessoas no auditório da Faculdade de Educação da UFMG:

Diferente do que vivemos no passado, o golpe de 2016 começa a se instituir com o uso da legislação e do processo judicial como mecanismo para aplicar o golpe. No meu caso foi a forçação do crime de responsabilidade.

Dilma também afirmou que o “golpe” segue um processo de três atos, onde o impeachment foi o primeiro.

“O golpe não é um momento, é um processo. O impeachment é o ato inaugural do golpe. O segundo ato foi a aprovação da lei do teto de gastos”. O “terceiro ato”, para Dilma, seria a prisão do ex-presidente Lula, condenado em segunda instância na Operação Lava Jato.

 

Com informações da Gazeta do Povo
- PUBLICIDADE -
Error: Embedded data could not be displayed.
TÓPICOS
COMPARTILHE
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no telegram
Compartilhar no reddit
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email
VEJA TAMBÉM
Error: Embedded data could not be displayed.