Português   English   Español

Palocci será julgado quatro dias antes do segundo turno

Twitter
WhatsApp
Facebook
Google+
LinkedIn
Pinterest

O julgamento do recurso do ex-ministro Antonio Palocci entrou na pauta do Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4) do dia 24 de outubro, quatro dias antes do segundo turno.

O recurso foi liberado pelo revisor do processo na corte, o desembargador Leandro Paulsen, no último dia 4.

Antonio Palocci foi condenado sob acusação de ter recebido propina em contratos de fornecimento de sondas para a Petrobras firmados com à Odebrecht.

Duas semanas antes do primeiro turno, o juiz Sergio Moro, responsável pela condenação de Palocci e pelas ações da Lava Jato em primeira instância, liberou parte da delação premiada assinada com a PF (Polícia Federal) em que o ex-ministro faz acusações contra os ex-presidentes petistas Lula e Dilma Rousseff, além do próprio partido.

Segundo parte da delação cujo sigilo foi derrubado, Palocci afirmou que Lula decidiu manter nos cargos diretores da Petrobras após ter conhecimento de que eles estariam envolvidos em acusações de corrupção na estatal.

Ainda segundo a delação, Lula teria chamado Palocci para uma reunião no Palácio da Alvorada, em fevereiro de 2007, logo após a reeleição do petista para seu segundo mandato. No encontro, diz o ex-ministro, Lula teria, “bastante irritado”, lhe informado que teve conhecimento de que os diretores da Petrobras Paulo Roberto Costa e Renato Duque estavam cometendo crimes na estatal.

Ao ser perguntado por Lula se as informações seriam verdadeiras, Palocci disse ter confirmado a prática de irregularidades nas diretorias da estatal. Duque e Paulo Roberto deixaram a Petrobras apenas em 2012, no primeiro governo Dilma Rousseff.

 

Adaptado da fonte UOL

Twitter
WhatsApp
Facebook
Google+
LinkedIn
Pinterest

Deixe seu comentário

Veja também...

Anunciante
e-consulters
Parceiro

Assine nossa Newsletter!

Preencha o formulário para assinar.

Nome Email
newsletter

Últimas publicações