Panamá impõe sanções contra o ditador Nicolás Maduro

O Panamá anunciou nesta sexta-feira (30) sanções contra Nicolás Maduro e outros 54 funcionários de 16 empresas da Venezuela, alegando “alto risco” em matéria de lavagem de dinheiro, financiamento do terrorismo e de armas de destruição em massa.

A resolução transforma o Panamá no primeiro país da América Central e do Sul a emitir sanções contra a ditadura venezuelana. A medida também proíbe os panamenhos de realizar transações comerciais ou financeiras com pessoas provenientes da Venezuela.

Além do ditador Nicolás Maduro, as sanções incluem nomes de figuras chave do chavismo, como Diosdado Cabello, Adán Chávez, irmão do falecido presidente Hugo Chávez e a ex-ministra da Defesa, Carmen Meléndez.

 

Com informações de: [JE]
Tarciso Morais
Tarciso Morais
Fundador e editor-chefe da RENOVA Mídia