Português   English   Español

Papa critica Israel e diz que Jerusalém está sendo “ferida pelos homens”

ISRAEL-PALESTINIAN-VATICAN-POPE-WESTERN WALL

O papa Francisco concedeu as declarações sobre Israel em um encontro ecumênico em favor da paz no Oriente Médio no sábado (7), na cidade de Bari, sul da Itália.

O pontífice declarou:

Hoje, rezamos unidos, para implorar do Senhor aquela paz que os poderosos da terra ainda não conseguiram encontrar. Que ressoe o grito do salmista ‘reine a paz entre vocês’, entre os irmãos que sofrem e todos os povos e crenças, de modo especial, para Jerusalém, Cidade Santa amada por Deus e ferida pelos homens!.

Evitando citar nomes, o papa Francisco deixou subentendido que, ao falar sobre a situação de Jerusalém, refere-se a posição do governo de Israel, que se nega a entregar a porção Oriental como capital de um futuro Estado da Palestina, algo defendido por ele em outras ocasiões.

Em um segundo momento, o líder máximo dos católicos deixou mais clara sua crítica a Israel, enfatizando que:

Não são as tréguas, com a construção de muros e provas de força, que trarão a paz, mas a escuta e o diálogo.

Para e seguida, fazer um apelo contundente:

Basta com as ocupações de terras, que dilaceram os povos!.

O muro ao qual ele se referiu é o construído pelo governo israelense para delimitar claramente a fronteira com os territórios da Palestina.

Curiosamente, o Vaticano foi parcialmente cercado por muros no século 9, por ordem do papa Leão IV e continuam em pé até hoje.

A parte sobre “ocupações de terra” ecoa o discurso histórico da Autoridade Palestina sobre a presença de israelenses nos territórios disputados.

Os eufemismos foram deixados de lado por Francisco quando asseverou:

Somente uma solução negociada, entre Israelenses e Palestinos, firmemente desejada e favorecida pela Comunidade das Nações, poderá contribuir para uma paz estável e duradoura e garantir a coexistência de dois Estados para dois Povos.

 

Com informações do Gospel Prime

Tarciso Morais

Tarciso Morais

Fundador e editor-chefe da RENOVA Mídia

Deixe seu comentário

Veja também...