Português   English   Español

Papa denuncia ‘desafios diários’ dos católicos na China

Papa denuncia ‘desafios diários’ dos católicos na China
Tarciso Morais
Tarciso Morais
Fundador e editor-chefe da RENOVA Mídia.

O regime comunista da China vem reprimindo igrejas clandestinas, tanto protestantes quanto católicas, ao mesmo tempo em que procura melhorar a relação com o Vaticano.


Em discurso para milhares de fiéis reunidos na Praça de São Pedro, o papa Francisco homenageou nesta quarta-feira (22) os católicos chineses por manterem a fé apesar das “agruras e desafios”.

A declaração acontece no momento em que o Vaticano e a China se encontram em fase de implantação de um acordo histórico para a indicação de bispos, acertado em setembro.

O acordo dividiu os católicos na China e em todo o mundo, já que alguns críticos do papa dizem que ele cedeu ao governo comunista.

O crítico mais duro do pacto é o cardeal Joseph Zen, ex-arcebispo de Hong Kong, como você viu na RENOVA.

Francisco observou que a próxima sexta-feira (24) marcará um dia santo particularmente comemorado pelos católicos no santuário de Nossa Senhora de Sheshan, perto de Xangai:

“Esta ocasião feliz me permite expressar uma proximidade e afeição especial por todos os católicos da China, que, entre agruras e desafios diários, continuam a acreditar, ter esperança e amar.”

O pontífice também apelou aos católicos chineses para que sempre permaneçam unidos na comunhão com a Igreja universal.

Curta e compartilhe...

Share on whatsapp
Share on telegram
Share on pinterest
Share on linkedin
Share on reddit
Share on vk

Deixe seu comentário...

A RENOVA Mídia não se responsabiliza pelo conteúdo, opiniões e comentários dos visitantes do site. NÃO publique ofensas, discordar não é ofender. Caso encontre algum material com ofensas, denuncie. Lembre-se que ao comentar em nosso portal você concorda com estes Termos de Uso.

Veja também...