- PUBLICIDADE -

Papa Franscisco admite demora da Igreja em agir contra pedofilia

- PUBLICIDADE -

O papa Francisco reconheceu mais uma vez, com “vergonha e arrependimento”, que a Igreja Católica demorou a agir para combater casos de pedofilia, em uma “Carta ao Povo de Deus” divulgada nesta segunda-feira (20).

O novo “mea culpa” do Pontífice chega aproximadamente uma semana depois de a Suprema Corte da Pensilvânia, nos Estados Unidos, ter apresentado um relatório que lista mais de 300 sacerdotes envolvidos em crimes sexuais, escândalo que se soma a casos em países como Chile e Austrália.

Na carta, Francisco diz que a pedofilia é um crime que gera “profundas feridas de dor e impotência, em primeiro lugar nas vítimas, mas também em suas famílias e na inteira comunidade, tanto entre os crentes como entre os não-crentes”.

O documento afirma:

Olhando para o passado, nunca será suficiente o que se faça para pedir perdão e procurar reparar o dano causado. Olhando para o futuro, nunca será pouco tudo o que for feito para gerar uma cultura capaz de evitar que tais situações não só não aconteçam, mas que não encontrem espaços para serem ocultadas e perpetuadas.

O Papa ainda cita o relatório da Pensilvânia, que identificou cerca de mil vítimas ao longo de um período de 70 anos. De acordo com o líder católico, embora esses casos estejam no passado, as feridas “jamais prescrevem”.

 

Adaptado da fonte ANSA
PUBLICIDADE
- PUBLICIDADE -

TÓPICOS

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
- PUBLICIDADE -
- PUBLICIDADE -
- PUBLICIDADE -