Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch
Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch

Paquistão alerta para ‘genocídio’ da Índia na Caxemira

Tarciso Morais

Tarciso Morais

Paquistão alerta para 'genocídio' da Índia na Caxemira
COMPARTILHE

Em agosto, a Índia revogou a autonomia da região, que é uma fonte de atrito entre os vizinhos detentores de armas nucleares.

O chanceler do Paquistão, Shah Mehmood Qureshi, afirmou, nesta terça-feira (10), que a “ocupação militar ilegal” da Índia na Caxemira cria o espectro de um “genocídio”.

Durante discurso no fórum de direitos humanos da Organização das Nações Unidas (ONU), Qureshi declarou:

“As cidades, montanhas, planaltos e vales esquecidos e traumatizados de Jammu e Caxemira, ocupados pela Índia, reverberam hoje com os lembretes sombrios de Ruanda, Srebrenica, os rohingyas e o pogrom of Gujarat.”

E, segundo a agência Reuters, acrescentou:

“O povo de Jammu e Caxemira, ocupado pela Índia, está apreendendo o pior… tremo ao mencionar a palavra genocídio lá, mas preciso… o povo caxemire no território ocupado –como grupo de pessoas nacional, étnico, racial e religioso– enfrenta ameaças graves às suas vidas, modo de vida e sustento vindas de um regime assassino, misógino e xenófobo.”

Índia e Paquistão administram partes da Caxemira, mas a reivindicam por inteiro. Os vizinhos já travaram duas guerras pela região.

- PUBLICIDADE -
TÓPICOS
COMPARTILHE
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram