Português   English   Español

Para defender Alckmin, Cantanhêde rotula eleitores de Bolsonaro de iletrados

A jornalista Eliane Cantanhêde, do Estadão e da Globo News, não mediu esforços ao criticar Jair Bolsonaro e seus eleitores, enquanto elogiava Geraldo Alckmin.

Ao falar sobre a rivalidade na corrida presidencial em um programa de rádio, Cantanhêde não conseguiu se conter e atacou Bolsonaro por causa das “barbaridades que ele fala”, coisas que “são inadmissíveis para nosotros, mais letrados”, nas palavras da jornalista.

O que a jornalista esqueceu de — ou não quis — levar em consideração é que Bolsonaro é o candidato mais bem avaliado entre os escolarizados, isto 1 ano antes da prisão do ex-presidente Lula, quando o aparecimento dele nas pesquisas de intenção de voto ainda era por possibilidade de concorrer à presidência e não pra satisfazer a vontade dos jornalistas que não conseguem abandoná-lo.

Jair Bolsonaro, que é líder nas pesquisas, virou tema da conversa porque Geraldo Alckmin, o “Santo” da Odebrecht, postou um vídeo tentando desconstruir uma suposta ideia de “salvador da pátria” que gira em torno de Bolsonaro. “É preciso ter cuidado para, ao tentar desconstruir o Bolsonaro, não jogar ainda mais foco em cima do Bolsonaro, (sic) […] É uma estratégia bastante complexa”.

Ela continua, falando que Bolsonaro “não tem partido, não tem discurso”, e que o candidato “com as condições mais efetivas, que seria o Alckmin, está patinando, com 7, 8%, nunca chegou aos 10%”.

Para defender as ditas condições mais efetivas, a jornalista, alegando não estar defendendo o ex-governador de São Paulo, cita todo o currículo dele, destacando um suposto bom governo nas quatro vezes em que esteve à frente do Estado e uma posição de destaque no terceiro maior partido do país — que também é o terceiro mais corrupto.

Tamanho empenho para defender Geraldo Alckmin não se deve ao excelente currículo, aos olhos da jornalista, que ele possui. Na verdade, é um tanto pessoal, mais pessoal até que a própria ideologia de Cantanhêde. O fato é que ela é casada com Gilnei Rampazzo, fundador da GW Comunicação, que atuou não só na campanha de figurões do PSDB, mas também de Geraldo Alckmin.

 


Os pontos de vista expressos neste artigo são as opiniões do autor e não refletem necessariamente a posição da Renova Mídia

Deixe seu comentário...

Veja também...

Newsletter Renova!

Preencha o formulário para assinar nossa newsletter.

Nome Email
newsletter