PUBLICIDADE. ANUNCIE AQUI!

Paraguai fecha cerco contra facções brasileiras

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email
PUBLICIDADE. ANUNCIE AQUI!

O governo do Paraguai vem fechando o cerco à expansão das facções criminosas brasileiras, em meio a uma guerra pelo controle do tráfico na fronteira.

A guerra na fronteira do Paraguai com o Brasil opõe há três anos o Primeiro Comando da Capital (PCC) e o Comando Vermelho (CV), além de bandidos da região.

No ano passado, dados oficiais apontam que o país vizinho extraditou 97 presos brasileiros, 60% a mais que os 59 mandados de volta em 2017.

Autoridades paraguaias também investigam suspeitas de suborno a policiais para ajudar traficantes.

Desde o último mês de dezembro, um programa de cooperação entre as duas nações faz com que bandidos presos após cruzar a fronteira sejam rapidamente devolvidos.

No ano passado, foram extraditados alguns dos principais chefes do crime organizado, como Jarvis Chimenez Pavão, do PCC, e Marcelo Fernando Pinheiro Veiga, o Piloto do CV.

De janeiro até o início deste mês, segundo o jornal Metrópoles, foram mais 15 expulsões, incluindo Fábio Souza Santos, o Geleia, também do CV.

Em três anos, o Paraguai passou do 5.º para o 2.º lugar em número de presos brasileiros no exterior, passando Japão, Portugal e Espanha. Agora, está atrás apenas dos Estados Unidos.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE. ANUNCIE AQUI!

TÓPICOS

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE. ANUNCIE AQUI!
PUBLICIDADE. ANUNCIE AQUI!

Encontrou um erro?

Para comunicar um erro de português, de informação ou técnico, preencha o formulário abaixo.