Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch
Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch

Paramilitar que matou brasileira na Nicarágua é condenado a 15 anos

Paramilitar que matou brasileira na Nicarágua é condenado a 15 anos
COMPARTILHE

A Justiça da Nicarágua condenou a 15 anos de prisão, por homicídio, porte de arma e posse ilegal de arma o paramilitar Pierson Adam Gutierrez Solis.

Ele assumiu ter atirado e matado a estudante de medicina brasileira Rayneia Gabrielle da Costa Lima Rocha, de 30 anos, em julho.

A jovem foi atingida enquanto dirigia perto da universidade onde estudava em Manágua, capital da Nicarágua.

O jornal “El Diario Nuevo” detalha o julgamento conduzido pelo juiz Alvir Ramos. Segundo as investigações, o vigilante disparou na brasileira com um fuzil Colt M4 Carbine 5,56 mm cor preta e sem série visível.

O paramilitar argumentou que atirou por prevenção, pois ela dirigia em alta velocidade. Segundo os amigos, a brasileira retornava do hospital no qual fazia residência médica, era tarde da noite e seguia para casa.

O país da América Central vive em clima de guerra desde que o regime de Daniel Ortega iniciou uma repressão violenta contra manifestantes pacíficos.

Adaptado da fonte UOL

PUBLICIDADE

TÓPICOS
COMPARTILHE
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram

Comentários_

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião da RenovaMídia.

Ao comentar você concorda com nossos termos de uso e política de privacidade.

Assinar
Notificar quando
guest
0 Comentários
Feedbacks em linha
Ver todos os comentários