PUBLICIDADE. ANUNCIE AQUI!

Parlamentares da CPI das Fake News aplaudem Alexandre de Moraes

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email
PUBLICIDADE. ANUNCIE AQUI!

“Moraes está tirando a sensação de impunidade”, diz senador do PSL.

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Alexandre de Moraes, determinou o bloqueio das contas de apoiadores do presidente da República, Jair Bolsonaro, investigados no inquérito das fake news.

A decisão foi cumprida, nesta sexta-feira (24), pelas redes sociais Twitter, Facebook e Instagram.

Duramente criticada nas plataformas digitais, a decisão foi vista com bons olhos por pelo menos três integrantes titulares da Comissão Parlamentar Mista de Inquérito (CPMI) das Fake News.

Em conversa com o blog Antagonista, o deputado Nereu Crispim (PSL) disse que Moraes está “tirando a sensação de impunidade”:

“O ministro Alexandre de Moraes está tirando a sensação de impunidade em relação aos que acham que podem usar as redes sociais como instrumento de chantagem, calúnia e difamação. Comparo essas plataformas que permitem o anonimato a uma arma de fogo raspada que é utilizada para cometer crimes e dificultar a punição.”

A senadora Kátia Abreu (PP) diz que o “tempo de impunidade acabou”:

“Decisão judicial não se discute, se cumpre. Determinadas pessoas se sentiram muito à vontade no anonimato das redes para destruir pessoas sem assumir nenhuma responsabilidade. Esse tempo de impunidade acabou. Todos terão o bônus de dizerem o que quiserem, mas irão assumir o ônus das consequências.”

Já o deputado Marcelo Ramos (PL) afirmou:

“O ministro Alexandre de Moraes está tomando o caminho certo, que é identificar quem produz notícias falsas e desinformação na internet e seguir o rastro do dinheiro. As notícias falsas não fazem mal somente à política, fazem mal à vida em comunidade.”

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE. ANUNCIE AQUI!

TÓPICOS

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE. ANUNCIE AQUI!
PUBLICIDADE. ANUNCIE AQUI!

Encontrou um erro?

Para comunicar um erro de português, de informação ou técnico, preencha o formulário abaixo.