Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch
Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch

Parlamentares do PSL estão na China estudando sistema de reconhecimento facial

Tarciso Morais
Tarciso Morais
Fundador e editor-chefe da RENOVA Mídia
Parlamentares do PSL estão na China estudando sistema de reconhecimento facial

Bancada do PSL no Congresso Nacional pretende apresentar um Projeto de Lei (PL) que determina a implementação de tecnologia de reconhecimento facial em locais públicos.

O objetivo principal seria auxiliar as forças de segurança pública no combate ao crime e captura de suspeitos ou foragidos. O sistema, no entanto, é muito criticado mundo afora por estabelecer um controle excessivo sobre a sociedade. O que o regime comunista da China vem fazendo há alguns anos.

Segundo o “UOL“, a introdução do PL no Congresso será feita em fevereiro, que é quando se inicia o ano legislativo.

A iniciativa parte de um grupo de cerca de 20 parlamentares eleitos em 2018 pelo PSL, partido do presidente Jair Bolsonaro, e será apresentado pelo deputado Felício Laterça.

Antes de embarcar junto com uma comitiva de 12 parlamentares rumo à China para conhecer o sistema de reconhecimento facial, na terça-feira (15), Laterça declarou:

“Os chineses estão muito à nossa frente na questão da segurança pública, e como representante do estado do Rio de Janeiro essa tecnologia toda muito me interessa.”

O convite teria sido foi feito pelo próprio regime chinês, que também está custeando todas as despesas da viagem, informa o “Tec Mundo“.

Os deputados eleitos Daniel Silveira, Tio Trutis, Felício Laterça, Bibo Nunes, Charlles Evangelista, Marcelo Freitas, Sargento Gurgel, Aline Sleutjes e Carla Zambelli, a senadora eleita Soraya Thronicke, todos do PSL, além da deputada estadual Delegada Sheila (PSL-MG), e de Luís Miranda, do DEM, estão na equipe designada para conhecer o sistema de reconhecimento facial chinês.

A viagem dos parlamentares do PSL está recebendo muitas críticas entre a base de apoiadores do presidente Bolsonaro.

Até mesmo o filósofo Olavo de Carvalho gravou um vídeo alertando para os riscos de tal tecnologia chegando ao Brasil. Ele chamou os membros da comotiva de “semianalfabetos”.

Compartilhe

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no telegram
Compartilhar no reddit
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email