Português   English   Español

Parlamento da Holanda aprova proibição parcial da burca

Por 44 votos a 31, medida passa no Senado e deve entrar em vigor no início de 2019. Veto inclui qualquer vestimenta que cubra o rosto, de capacetes a véus muçulmanos, em certos locais públicos, como escolas e hospitais.

A câmara alta do Parlamento da Holanda aprovou nesta terça-feira (26) a proibição do uso de vestimentas que cobrem o rosto em alguns locais públicos – escolas, transporte público, prédios governamentais e hospitais –, tornando o país o último da Europa a impor tal medida.

A lei se aplica a qualquer peça de roupa ou objeto que cubra totalmente o rosto ou só mostre os olhos, incluindo capacetes e máscaras, assim como véus usados por mulheres muçulmanas, tal como a burca e o niqab. Não inclui, no entanto, o hijab, lenço que cobre somente os cabelos.

O projeto de lei foi aprovado por 44 votos a 31 no Senado holandês, formado por 75 assentos, na cidade de Haia, enfrentando assim sua última etapa antes de ser transformado em lei.

A medida, descrita pelo governo como “neutra em relação à religião”, contou com o apoio de três dos quatro partidos da coalizão governista do primeiro-ministro holandês, Mark Rutte, com exceção do progressista D66, que votou contra a proibição.

 

Com informações de DW

Deixe seu comentário...

Veja também...

Newsletter Renova!

Preencha o formulário para assinar nossa newsletter.

Nome Email
newsletter