Português   English   Español
Português   English   Español

Partidos nanicos avaliam se juntar a outras siglas para sobreviver

Partidos nanicos avaliam se juntar a outras siglas para sobreviver
Tarciso Morais
Tarciso Morais
Fundador e editor-chefe da RENOVA Mídia.

Estratégia é um efeito da cláusula de barreira, já que 14 dos 34 partidos não conseguiram votos suficientes para se adaptar às novas regras eleitorais e, portanto, ficarão sem recursos públicos para os próximos quatro anos.

Partidos pequenos que tiveram desempenho insatisfatório nestas eleições avaliam se juntar a outras siglas para sobreviver.

Segundo um levantamento da Câmara dos Deputados, 14 dos 35 partidos não conseguiram votos suficientes para se adaptar às novas regras eleitorais e, portanto, ficarão sem recursos públicos para os próximos quatro anos.

Isso é o que determina a cláusula de barreira, instrumento criado durante a reforma política eleitoral de 2017 para tentar diminuir o número de siglas com representação no Congresso.

Segundo uma reportagem da Gazeta do Povo apurou, ao menos quatro siglas trabalham com a possibilidade de fusão ou incorporação. São elas: Rede, PRP, PHS e PRTB.

Outras pretendem judicializar a questão no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) e aguardam definição sobre candidaturas sub judice.

 

Adaptado da fonte Gazeta do Povo

Compartilhe...

Share on whatsapp
Share on pinterest
Share on telegram
Share on reddit
Share on linkedin
Share on email

Deixe seu comentário...

A RENOVA Mídia não se responsabiliza pelo conteúdo, opiniões e comentários dos visitantes do site. NÃO publique ofensas, discordar não é ofender. Caso encontre algum material com ofensas, denuncie. Lembre-se que ao comentar em nosso portal você concorda com estes Termos de Uso.

Veja também...

Curta a RENOVA!