Pastora argentina pede que Igreja lute contra legalização do aborto

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email

A pastora Ana Valoy é uma conhecida ativista pró-vida na Argentina. Além de trabalhar como psicóloga social, ela é co-fundadora da ONG Equipe de Prevenção de Abuso Sexual e lidera um movimento chamado “Afiançando Valores”.

Após a aprovação do aborto até 14 semanas pelo Câmara dos Deputados da Argentina, a pastora conta que a derrota política causou tristeza nos líderes cristãos (evangélicos e católicos) que fizeram grandes manifestações no país, pedindo que se mantivesse a proibição.

A pastora acredita que as manifestações públicas foram importantes, mas não foram fortes o suficiente, tendo faltado uma articulação política maior.

Ela declarou:

A igreja despertou para isso muito tarde, atuando mais fortemente desde o início do ano, embora sabemos que o ativismo pró-aborto tem uma longa história.

Ana Valoy está esperançosa de uma reação, sobretudo da Igreja:

Esta luta não acabou. Acho que ainda precisamos de muita conscientização, ensinando os cristãos a deixar a apatia e a indiferença de lado. Muitos pastores não quiseram que as pessoas faltasse aos cultos para estar conosco nas marchas aos domingos. A maioria não se ‘atreveu’ a pregar sobre isso. Agora, quando viram os resultados é que foram falar algo sobre o aborto. Infelizmente, muitos deles não querem usar seus púlpitos para falar de ‘questões seculares.

Como pastora, ela encerra com um desafio:

Se a igreja dimensionar a influência social que possui e lutar, poderia fazer muito mais. Acredito que se assumirmos nossa autoridade espiritual, seremos capaz de mudar nossa sociedade e os resultados seriam diferentes.

 

Com informações de Gospel Prime

TÓPICOS

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email

Newsletter

Receba as principais notícias do dia, assine nossa newsletter gratuita.