Paulo Guedes será o interlocutor do governo com a indústria

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email

O futuro ministro da Economia, Paulo Guedes, descartou nesta segunda-feira (26) a criação de um ministério da Produção, do Trabalho e do Comércio, como pedia o setor privado.

A declaração foi feita em reunião com representantes dos principais setores da indústria brasileira que respondem por 32% do PIB industrial e 30 milhões de empregos.

Paulo Guedes prometeu, porém, que será o interlocutor direto da classe empresarial brasileira, independentemente de quem for o escolhido para comandar a área.

O futuro ministro da Economia também disse que vai trabalhar para melhorar o ambiente de negócios no país.

Segundo participantes do encontro, que se estendeu por duas horas na sede do BNDES, no Rio de Janeiro, Guedes argumentou que a fusão do atual ministério da Indústria (Mdic) com as pastas da Fazenda e do Planejamento faz parte dos planos para reanimar a economia e, ao mesmo tempo, colocar as contas em dia.

 

Adaptado da fonte Globo

TÓPICOS

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email

Newsletter

Receba as principais notícias do dia, assine nossa newsletter gratuita.