PUBLICIDADE. ANUNCIE AQUI!

Paulo Guedes será responsável pelo “superministério” da Economia

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email
PUBLICIDADE. ANUNCIE AQUI!

O economista Paulo Guedes, indicado para ministro da área econômica do governo de Jair Bolsonaro, disse nesta terça-feira (30) que a área econômica terá apenas uma pasta: a da Economia.

A estrutura do Ministério da Economia englobará Fazenda, Planejamento, e Indústria e Comércio Exterior.

Com esta manobra, o presidente eleito Jair Bolsonaro deixa claro que quer honrar sua promessa de campanha sobre a redução de ministérios.

Segundo informações do futuro ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni (DEM-SC), nesta terça-feira (30), o número máximo de pastas do governo Bolsonaro será 16, conforme noticiou a Renova Mídia.

A união dos ministérios da Fazenda e da Indústria e Comércio foi criticada pela Confederação Nacional da Indústria (CNI) e por outras entidades do setor.

Questionado sobre as críticas do setor, Paulo Guedes declarou:

Interessante. No programa, os três já estavam juntos. Foi criticado pelo setor? Pelos industriais? Está havendo uma desindustrialização há 30 anos. Nós vamos salvar a indústria brasileira, apesar dos industriais.

A crítica do economista se refere ao que ele considera um excessivo lobby por benefícios fiscais e proteção contra o mercado externo. Ele continuou:

Os impostos são muito altos, a complexidade burocrática, os juros muito altos. O que aconteceu é que o Ministério da Indústria e Comércio acabou se transformando em uma trincheira da Primeira Guerra Mundial, defendendo subsídios, desonerações, coisas que prejudicam a indústria brasileira. É evidente que não vamos fazer uma abertura abrupta da economia para fragilizar a indústria brasileira. Vamos retomar o crescimento da indústria garantindo juros baixos, a desburocratização.

 

Adaptado da fonte Globo
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE. ANUNCIE AQUI!

TÓPICOS

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE. ANUNCIE AQUI!
PUBLICIDADE. ANUNCIE AQUI!

Encontrou um erro?

Para comunicar um erro de português, de informação ou técnico, preencha o formulário abaixo.