- PUBLICIDADE -

Pavimentação da BR-163/PA amplia receita dos caminhoneiros

Pavimentação da BR-163/PA amplia receita dos caminhoneiros

Além da ampliação da receita, caminhoneiros estão com melhor qualidade de vida.

- PUBLICIDADE -

As obras de pavimentação da BR-163, no Pará, contribuíram para uma ampla redução dos custos operacionais diretos da cadeia logística. 

Anteriormente, a precária infraestrutura da rodovia embutia pesados custos no escoamento de grãos oriundos do Mato Grosso, principalmente durante o período de chuvas. 

Antes, segundo estudo da Empresa de Planejamento e Logística (EPL), um frete médio de Sinop (MT) a Miritituba (PA) custava cerca de R$ 10.200

Agora, o mesmo frete passou a custar cerca de R$ 8.900.  

O estudo acrescentou que um motorista que levava cerca de 10 dias para percorrer os 936 quilômetros entre as localidades, agora faz a mesma viagem em quatro dias, em média. 

De acordo com outro levantamento, desta vez do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT), junto ao Movimento Pró-Logística, que representa o agronegócio, um caminhoneiro ganhava cerca de R$ 26 mil/mês, em 2019. 

Agora, com a pavimentação da BR-163/PA, fatura aproximadamente R$ 39 mil — um aumento de 50%.  

Com as melhorias na rodovia, os caminhoneiros também foram beneficiados com a redução no custo de manutenção dos veículos, contribuindo diretamente no orçamento. 

PUBLICIDADE

- PUBLICIDADE -

TÓPICOS
COMPARTILHE
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit

- PUBLICIDADE -

- PUBLICIDADE -

- PUBLICIDADE -