- PUBLICIDADE -

Pazuello diz ao Exército que não cometeu ‘transgressão militar’

Pazuello diz ao Exército que não cometeu ‘transgressão militar’
- PUBLICIDADE -

Pazuello disse que o Exército deve “considerar o apreço que seu superior” tem por ele.

Eduardo Pazuello, ex-ministro da Saúde, disse ao Exército Brasileiro que o passeio motociclístico no Rio de Janeiro ao lado do presidente Jair Bolsonaro não teve caráter político.

Pazuello negou ao Exército Brasileiro que tenha incorrido em uma “transgressão militar” ao participar do evento. 

Apontando que sua participação no ato se deve a “honra pessoal”, o general da ativa recorreu ao artigo 6 do Regimento Disciplinar do Exército.

O trecho citado por Pazuello diz que a aplicação do regimento do Exército deve considerar:

“I – honra pessoal: sentimento de dignidade própria, como o apreço e o respeito de que é objeto ou se torna merecedor o militar, perante seus superiores, pares e subordinado.”

A ideia de Pazuello é que uma punição por transgressão não deve ser aplicada pois deve-se “considerar o apreço que seu superior, o presidente Jair Bolsonaro, comandante-em-chefe das Forças Armadas, tem por ele”. 

PUBLICIDADE
- PUBLICIDADE -

TÓPICOS

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
- PUBLICIDADE -
- PUBLICIDADE -
- PUBLICIDADE -