- PUBLICIDADE -

PCC quer usar coronavírus para libertar membros da facção

PCC quer usar coronavírus para libertar membros da facção

- PUBLICIDADE -

O documento é a primeira manifestação da facção criminosa desde o começo da pandemia. 

O Primeiro Comando da Capital (PCC) determinou que seu departamento jurídico procure a liberdade de presidiários que tenham HIV, diabetes, tuberculose ou tenham doenças cardíacas, respiratórias e imunodepressoras. 

Os advogados da facção criminosa devem pedir prisão domiciliar para esses detentos, não importando os crimes que eles praticaram, utilizando como argumento a pandemia do novo coronavírus.

O documento foi interceptado pela inteligência da polícia de São Paulo neste sábado, dia 26 de março. 

A organização criminosa ainda orientou seus advogados a pedir regime domiciliar para gestantes e lactantes e para os presos que cometeram crimes sem violência. 

A facção também quer a substituição das prisões temporárias por tornozeleiras eletrônicas e a progressão adiantada da pena para quem já cumpriu a maior parte do que era previsto em regime fechado, destaca o portal Terra.

PUBLICIDADE

- PUBLICIDADE -

TÓPICOS
COMPARTILHE
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit

- PUBLICIDADE -

- PUBLICIDADE -

- PUBLICIDADE -