PUBLICIDADE. ANUNCIE AQUI!

PDT volta atrás na ameaça de expulsar políticos dissidentes

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email
PUBLICIDADE. ANUNCIE AQUI!

O presidente da sigla admitiu o recuo a aliados em conversas informais feitas após a votação e na manhã desta quinta-feira (11).

O Partido Democrático Trabalhista (PDT) voltou atrás após ter anunciado a intenção de expulsar quem votou a favor da reforma da Previdência.

Líderes do PDT já discutem penas alternativas contra a deputada Tabata Amaral (SP) e os outros sete parlamentares que apoiaram as mudanças nas regras da aposentadoria.

Os dirigentes do partido avaliam que é necessário a abertura de um processo disciplinar “para dar exemplo”, mas que a expulsão da sigla não seria de interesse da legenda.

“A expulsão seria um prêmio”, afirmou um dirigente ao jornal Estadão.

Além de Tabata, outros sete pedetistas votaram a favor do texto-base da reforma:

  • Alex Santana (BA);
  • Flávio Nogueira (PI);
  • Gil Cutrim (MA);
  • Jesus Sérgio (AC);
  • Marlon Santos (RS);
  • Silvia Cristina (RO);
  • Subtenente Gonzaga (MG).
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE. ANUNCIE AQUI!

TÓPICOS

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE. ANUNCIE AQUI!
PUBLICIDADE. ANUNCIE AQUI!

Encontrou um erro?

Para comunicar um erro de português, de informação ou técnico, preencha o formulário abaixo.