PUBLICIDADE. ANUNCIE AQUI!

Pela 1ª vez, Papa denuncia perseguição contra uigures na China

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email

"Penso muito nos povos perseguidos: os rohingyas, os pobres uigures e os yazidis", diz o Papa.

PUBLICIDADE. ANUNCIE AQUI!

Papa Francisco chamou a minoria muçulmana uigur, que vive em Xinjiang, província da China, de “povo perseguido”. 

Esta foi a primeira vez que o chefe do Vaticano denunciou a perseguição do regime comunista contra os uigures. 

A afirmação foi antecipada pela agência católica asiática UCA News e está no livro “Voltemos a sonhar. O caminho para um futuro melhor”. 

A obra, que foi escrita pelo Pontífice com o jornalista Austen Ivereigh, será publicada no dia 1º de dezembro na Itália. 

Grupos de defesa de direitos humanos estão pedindo há muito tempo para que o líder da Igreja Católica se manifeste sobre as inúmeras denúncias contra a China na questão dos uigures.   

No capítulo do livro dedicado aos temas ligados aos povos cristãos perseguidos em países islâmicos, Francisco também cita aqueles que são punidos por outras religiões. 

“Penso muito nos povos perseguidos: os rohingyas, os pobres uigures e os yazidis”, diz um trecho da publicação, segundo a agência ANSA

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE. ANUNCIE AQUI!

TÓPICOS

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE. ANUNCIE AQUI!
PUBLICIDADE. ANUNCIE AQUI!

Encontrou um erro?

Para comunicar um erro de português, de informação ou técnico, preencha o formulário abaixo.