PUBLICIDADE. ANUNCIE AQUI!

Pena de morte para 12 membros da Irmandade Muçulmana

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email

A decisão faz parte de um julgamento em massa de centenas de suspeitos acusados de assassinato.

PUBLICIDADE. ANUNCIE AQUI!

Doze membros proeminentes da Irmandade Muçulmana receberam, nesta segunda-feira (14), penas de morte no maior Tribunal Civil do Egito.

O veredicto, que não permite apelação, significa que os homens podem ser executados a qualquer momento.

Para tanto, é necessário a aprovação do presidente, Abdel Fattah al-Sisi

Entre os condenados à morte estão:

  • Abdul Rahman Al-Bar, principal estudioso religioso do grupo;
  • Mohamed El-Beltagi, um ex-parlamentar;
  • Osama Yassin, um ex-ministro.

A decisão faz parte de um julgamento em massa de centenas de suspeitos acusados de assassinato e incitação à violência durante protestos pró-Irmandade, no Cairo.

Em setembro de 2018, um tribunal criminal egípcio condenou 75 pessoas à morte e impôs penas de prisão a mais de 600 outras. 

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE. ANUNCIE AQUI!

TÓPICOS

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE. ANUNCIE AQUI!
PUBLICIDADE. ANUNCIE AQUI!

Encontrou um erro?

Para comunicar um erro de português, de informação ou técnico, preencha o formulário abaixo.