Pena de morte para chinês que matou 18 pessoas em incêndio

Twitter
Facebook
Google+
LinkedIn
Pinterest

O criminoso diz que agiu motivado por ‘vingança’ após ter sido rejeitado por uma garçonete.

O chinês acusado de incendiar uma casa de karaokê na província de Qingyuan, no sul da China, em abril deste ano, foi condenado à morte pela justiça chinesa.

O ataque deixou 18 mortos e quatro feridos, segundo informações são da agência oficial de notícias Xinhua.

Liu Chunlu foi julgado pelo Tribunal Popular Intermediário de Qingyuan. Além da pena capital, ele também perdeu todos seus direitos políticos. Na corte, ele admitiu ter cometido o incêndio com o óleo de sua motocicleta, que depois foi utilizada para bloquear a saída do edifício.

O motivo do crime, segundo Liu, foi “vingança” por ter sido rejeitado por uma garçonete e, no mesmo dia, ser interrompido em uma reunião de negócios por outro cliente do karaokê.

O incêndio causou a morte por asfixia de 18 pessoas e deixou quatro feridos. Liu Chunlu foi preso pelos policiais no dia seguinte do crime após ser identificado por testemunhas.

 

Adaptado da fonte Estadão
Twitter
Facebook
Google+
LinkedIn
Pinterest

Isso também pode te interessar

Deixe seu comentário

Anunciante
e-consulters
Parceiro

Assine nossa Newsletter!

Preencha o formulário para assinar.

Nome Email
newsletter

Últimas publicações