Pena de morte volta a ser adotada no Sri Lanka após 42 anos

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email

A pena capital confirmada contra quatro traficantes põe fim a uma moratória de 42 anos no país asiático.

O presidente do Sri Lanka, Maithripala Sirisena, anunciou, na quarta-feira (26), que assinou as sentenças de morte de quatro presos condenados por narcotráfico.

Sirisena havia prometido levar adiante as execuções de presos que tenham sido condenados por crimes relacionados com drogas como parte do endurecimento da sua luta contra o narcotráfico, informa o jornal Gazeta do Povo.

“Já assinei a pena de morte para quatro [condenados]. Será implementada em breve e já decidimos a data também”, disse o presidente durante um encontro com a imprensa.

Caso estas execuções sejam consumadas, o Sri Lanka dará fim a uma moratória de 42 anos sobre a pena de morte, registra o portal R7.

O ativista e secretário-geral da Anistia Internacional (AI), o sul-africano Kumi Naidoo, pediu nesta quinta-feira (27) em mensagem em vídeo ao presidente Sirisena que detenha seus planos de retomar a pena capital para estes quatro condenados.

TÓPICOS

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email

Newsletter

Receba as principais notícias do dia, assine nossa newsletter gratuita.