Português   English   Español

Pequim aumenta seu poder militar no mar do sul da China

A China instalou mísseis de cruzeiro antinavio e sistemas de mísseis terra-ar em três dos seus postos avançados no mar do sul da China.

Estes seriam os primeiros mísseis instalados nas Ilhas Spratly — um território revindicado por vários países asiáticos, incluindo o Vietnã e Taiwan.

A China não falou sobre as possíveis novas instalações, mas diz que seus equipamentos militares nas Ilhas Spratly são puramente defensivos e que pode fazer o que quiser em seu próprio território.

Greg Poling, especialista em mar do sul da China no Centro de Estudos Estratégicos e Internacionais de Washington, disse que a implantação de mísseis nos postos é importante porque são os primeiros a serem instalados nas Ilhas Spratly.

Ele acrescentou que tais desdobramentos são esperados já que a China construiu abrigos antimísseis nos arrecifes no ano passado e já implantou esses sistemas de mísseis em Woody Island, mais ao norte.

A CNBC disse que os mísseis de cruzeiro antinavio YJ-12B permitirão que a China ataque embarcações dentro de 295 milhas náuticas. Segundo a emissora, os mísseis terra-ar de longo alcance HQ-9B podem ter como alvo aviões, drones e mísseis de cruzeiro a 160 milhas náuticas.

No mês passado, o almirante norte-americano Philip Davidson, nomeado para chefiar o Comando do Pacífico dos EUA, disse que as “bases operacionais avançadas” do mar do sul da China pareciam completas.

Davidson disse que a China poderia usar as bases para desafiar a presença regional dos EUA e “facilmente submergiria as forças militares de quaisquer outros demandantes do mar da China meridional”.

 

Com informações de: [Sputnik]

Deixe seu comentário...

Veja também...

Newsletter Renova!

Preencha o formulário para assinar nossa newsletter.

Nome Email
newsletter