Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch
Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch

‘Perseguição política’, diz Crivella após prisão

'Houve sim o kit gay', diz Marcelo Crivella
COMPARTILHE

Ao chegar à Cidade da Polícia, em Jacarezinho, o prefeito falou rapidamente com a imprensa.

Como era de se esperar, após ser preso em operação policial no Rio de Janeiro, nesta terça-feira (22), o prefeito Marcelo Crivella seguiu à risca o manual dos políticos.

Ao chegar à Cidade da Polícia, em Jacarezinho, na zona norte do Rio, o prefeito falou rapidamente com jornalistas.

Na ocasião, Crivella disse que é alvo de “perseguição política”:

“Lembrem que lutei contra todas as empreiteiras, lutei contra o pedágio ilegal e injusto, tirei recursos do Carnaval, negociei o VLT, fui o governo que mais atuou contra a corrupção no Rio de Janeiro.”

Questionado pela imprensa, Crivella disse que tem expectativa de que “seja feita a justiça”.

O político foi preso em operação conjunta do Ministério Público do Rio de Janeiro (MP-RJ) e da Polícia Civil.

PUBLICIDADE

TÓPICOS
COMPARTILHE
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram

Comentários_

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião da RenovaMídia.

Ao comentar você concorda com nossos termos de uso e política de privacidade.

Assinar
Notificar quando
guest
1 Comentário
Feedbacks em linha
Ver todos os comentários
Maria
Maria
25 dias atrás

Uma coisa é certa: se Bolsonaro não o tivesse apoiado, é possível que não seria preso. Estão querendo desgastar o presidente a todo custo. No mesmo dia foi Crivella e o filho do presidente. O fato do presidente não ser corrupto incomoda o sistema. Querem maculá-lo a todo custo.

PUBLICIDADE