Português   English   Español

Peru confisca bens de ex-presidente envolvido em caso Odebrecht

A Procuradoria do Peru confiscou cinco imóveis e contas bancárias do ex-presidente Ollanta Humala nesta segunda-feira (7).

A operação é parte de uma investigação sobre lavagem de bens vinculada a doações da empreiteira brasileira Odebrecht para a campanha do ex-presidente.

Humala, que governou o país entre 2011 e 2016, e sua esposa Nadine Heredia recuperaram a liberdade há uma semana, depois de nove meses de prisão preventiva, à espera de uma acusação formal por supostamente terem adquirido propriedades com fundos ilícitos da Odebrecht.

De acordo com informações do BOL:

O ex-presidente e sua mulher negam as acusações.

O “confisco dos imóveis implica sua despossessão e entrega à (estatal administradora de bens) Pronabi, por terem sido adquiridos supostamente com dinheiro ilícito”, comunicou o Ministério Público no Twitter.

O ministério disse que a apreensão dos imóveis de Humala e outros investigados em Lima não implica a busca de provas e também ordena o confisco de contas bancárias.

Deixe seu comentário

Veja também...