Pesquisa aponta crescimento no apoio à hipótese de intervenção militar

Diante de um quadro de “muito crime no país” ou diante de “muita corrupção”, há mais brasileiros que concordam com a hipótese de um golpe de Estado liderado por militares do que discordam.

Os dados são de um levantamento conduzido por instituto composto por representantes da UFMG, Iesp/Uerj, Unicamp e UnB.

A consulta foi feita entre 15 e 23 de março , com 2,5 mil entrevistas em 26 estados.

Em onze anos em que esse tipo de pesquisa quantitativa tem sido feita por diferentes instituições, mas com o mesmo método científico, é a primeira vez que o desapreço pelo atual sistema político vigente atinge tal estágio.

De acordo com informações do Valor:

Conforme o estudo, obtido com exclusividade pelo Valor, 53,2% dos pesquisados afirmaram apoiar um golpe militar “quando há muito crime”, de acordo com a pergunta do questionário. Os que discordam disso somam 41,3%. Outros 5,6% não responderam ou não souberam responder.

Em relação a um quadro de muita corrupção, o golpe de Estado seria justificado para 47,8%. Os que divergem desse entendimento são 46,3%. Há 5,8% que não responderam ou não souberam responder.

Tarciso Morais
Tarciso Morais
Fundador e editor-chefe da RENOVA Mídia