Português   English   Español
Português   English   Español

Pesquisa confirma que América Latina é região mais violenta do mundo

Tarciso Morais
Tarciso Morais
Fundador e editor-chefe da RENOVA Mídia.

Em quatro países da região, Brasil, Colômbia, México e Venezuela, acontece um quarto de todos os assassinatos.

Na América Latina vivem apenas 8% da população mundial, mas nesta região acontecem 33% dos homicídios mundiais.

Particularmente em quatro países da região, Brasil, Colômbia, México e Venezuela, acontece um quarto de todos os assassinatos. Dos 20 países com as mais elevadas taxas de homicídios, 17 são latino-americanos.

Algo semelhante acontece com as cidades: 43 localidades da América Latina estão entre as 50 mais violentas do mundo. Estes são números oferecidos pela mais recente pesquisa realizada pelo Instituto Igarapé, um “think tank” sobre a América Latina.

De acordo com informações da Epoch Times:

Os autores do estudo analisaram as razões dessa alta violência, e chegaram à conclusão de que nem toda a América Latina é violenta, mas quatro pontos específicos, como os quatro países mencionados acima. Além disso, os autores também acreditam que a rápida urbanização da região levou à violência. Suas cidades cresceram mais rapidamente do que muitas outras partes do mundo durante as últimas décadas.

Em 2000, três quartos da população latino-americana vivia em cidades, um número que dobra em proporção aos da Ásia e África. “O movimento do campo para a cidade concentrou fatores de risco para a violência letal, como a desigualdade, o desemprego dos jovens, as famílias separadas, os serviços governamentais pobres e o acesso fácil às armas. Embora a concentração nas cidades também tenha levado ao crescimento econômico”, concluiu o jornal The Economist.

Compartilhe...

Share on whatsapp
Share on pinterest
Share on telegram
Share on reddit
Share on linkedin
Share on email

Deixe seu comentário...

A RENOVA Mídia não se responsabiliza pelo conteúdo, opiniões e comentários dos visitantes do site. NÃO publique ofensas, discordar não é ofender. Caso encontre algum material com ofensas, denuncie. Lembre-se que ao comentar em nosso portal você concorda com estes Termos de Uso.

Veja também...

Curta a RENOVA!