Petistas que atacaram empresário vão a júri popular

Caso, que foi registrado como lesão corporal dolosa pela Polícia Civil, foi transferido para fórum responsável por crimes contra a vida.

A Justiça de São Paulo decidiu mandar a júri popular os três petistas responsáveis pela agressão contra o empresário Carlos Alberto Bettoni na frente do Instituto Lula, na Zona Sul da capital paulista, no dia 5 de abril.

A vítima, de 56 anos, foi agredida por três apoiadores do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva no dia em que foi expedido o mandado de prisão contra o líder petista.

De acordo com informações do G1:

A polícia tinha indiciado por lesão corporal dolosa grave: Manoel Eduardo Marinho, ex-vereador de Diadema pelo PT; o filho dele, Leandro; e o diretor do Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, Paulo Cayres.

Mas o Ministério Público entendeu que houve tentativa de homicídio com dolo eventual (que é quando essa pessoa não quer o resultado, mas assume o risco de produzi-lo).

A Justiça concordou com os promotores e já determinou que o processo seja enviado a uma vara do júri.

Tarciso Morais
Tarciso Morais
Fundador e editor-chefe da RENOVA Mídia