Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch
Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch

PF acusa Paulinho da Força de liderar esquema de desvios

PF acusa Paulinho da Força de liderar esquema de desvios
COMPARTILHE

A suposta organização criminosa atuava no extinto Ministério do Trabalho para desviar recursos de contribuições sindicais feitas por trabalhadores.

A Polícia Federal apontou 26 pessoas como suspeitas de integrar o grupo criminoso.

Entre os implicados estão o deputado federal Paulo Pereira da Silva (SP), presidente nacional do Solidariedade, e o advogado Tiago Cedraz, filho do ministro do TCU (Tribunal de Contas da União) Aroldo Cedraz.

O relatório final do inquérito sobre o caso, investigado nas fases 4 e 5 da Operação Registro Espúrio, foi remetido na última segunda (11) ao Supremo Tribunal Federal.

Caberá agora ao MPF (Ministério Público Federal) decidir se denuncia os envolvidos.

A maioria dos fatos investigados se deu entre 2016 e 2018, no governo do ex-presidente Michel Temer (MDB).

Segundo o inquérito da PF, Paulo Pereira da Silva, vulgo Paulinho da Força Sindical, e o ex-secretário do Ministério do Trabalho Leonardo Arantes eram líderes da suposta organização, segundo a Folha.

PUBLICIDADE

TÓPICOS
COMPARTILHE
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram

Comentários_

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião da RenovaMídia.

Ao comentar você concorda com nossos termos de uso e política de privacidade.

Assinar
Notificar quando
guest
0 Comentários
Feedbacks em linha
Ver todos os comentários