PF adia depoimento de Moro em inquérito sobre atos antidemocráticos

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email

A intimação do ex-ministro Sergio Moro pela PF foi feita em 18 de setembro.

A Polícia Federal (PF) adiou o depoimento do ex-ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, no inquérito que investiga a organização de atos antidemocráticos contra o Congresso Nacional e o Supremo Tribunal Federal (STF).

A informação foi divulgada pelo escritório de advocacia que representa os interesses de Moro junto ao STF.

Moro iria na Superintendência da PF em Curitiba na condição de testemunha. A nova data para o depoimento não foi divulgada.

De acordo com a defesa do ex-juiz da operação “Lava Jato“, as autoridades alegaram “questões técnicas e logísticas” para o adiamento, destaca o site Poder360.

“Hoje [2.out] pela manhã, a Polícia Federal entrou em contato com a defesa de Sergio Moro para informar sobre a necessidade de adiar o depoimento dele, na condição de testemunha, no inquérito sobre as manifestações antidemocráticas (Inquérito 4828, que corre no STF). O depoimento seria hoje, às 13h, na Superintendência da PF em Curitiba. O motivo do adiamento, segundo a PF, são questões técnicas e logísticas”, diz a nota divulgada pela defesa de Moro.

TÓPICOS

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email

Newsletter

Receba as principais notícias do dia, assine nossa newsletter gratuita.