PF afirma que Temer garantiu compra de silêncio de Eduardo Cunha

A PF diz que o presidente Temer incentivou Joesley Batista a manter pagamentos a Cunha e Funaro, que estavam presos, para que os dois não fizessem acordos de delação premiada.

A Polícia Federal ressaltou o envolvimento do presidente Michel Temer na tentativa de compra de silêncio do ex-presidente da Câmara Eduardo Cunha e do operador Lúcio Funaro, no relatório final da Operação Cui Bono, que investiga irregularidades na Caixa Econômica Federal.

A acusação é baseada na delação premiada do empresário Joesley Batista, da J&F.

Joesley gravou uma conversa com Temer no Palácio do Jaburu, em que o presidente, ao ouvir que o empresário estava “de bem” com Eduardo Cunha, responde: “Tem que manter isso aí, viu?”

De acordo com a PF, foram encontrados “indícios suficientes de materialidade e autoria” atribuíveis a Temer.

 

Com informações do jornal O Globo
Tarciso Morais
Tarciso Morais
Fundador e editor-chefe da RENOVA Mídia