Português   English   Español

PF apura se PCC paga defesa do esfaqueador de Bolsonaro

Twitter
WhatsApp
Facebook
Google+
LinkedIn
Pinterest

A Polícia Federal (PF) investiga se a fação criminosa Primeiro Comando da Capital (PCC) está pagando os honorários dos advogados do esfaqueador de Jair Bolsonaro.

As informações são da revista Crusoé.

A PF encontrou pistas que aumentam ainda mais o mistério em torno do esfaqueador do presidenciável Jair Bolsonaro (PSL).

Transações bancárias estranhas, um possível elo com a facção criminosa PCC e uma constatação: antes do atentado em Juiz de Fora, ele esteve em outro evento que contou com a presença do candidato.

Um dos advogados, segundo a PF, trabalha para pelo menos quatro integrantes do Primeiro Comando da Capital, o PCC.

Os policiais consideram a hipótese de a facção estar financiando a defesa de Adélio Bispo de Oliveira.

“Estamos trabalhando com todas as possibilidades”, disse um investigador que trabalha no caso à revista Crusoé.

 

Twitter
WhatsApp
Facebook
Google+
LinkedIn
Pinterest

Deixe seu comentário

Veja também...

Assine nossa Newsletter!

Preencha o formulário para assinar.

Nome Email
newsletter

Últimas publicações