- PUBLICIDADE -

PF confirma que hacker tentou se passar por Moro no Telegram

PF confirma que hacker tentou se passar por Moro no Telegram

- PUBLICIDADE -

Moro confirmou, nesta quarta-feira (19), em audiência no Senado que sua conta falsa no Telegram continuaria ativa pelo hacker.

A Polícia Federal (PF) tem elementos de prova de que um hacker tentou se passar pelo ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, e mandou mensagens para terceiros.

Uma das evidências é uma mensagem enviada no dia 4 de junho a um funcionário do próprio gabinete de Moro, depois de ativar uma conta do aplicativo de mensagens Telegram, segundo o jornal Estadão.

No material analisado pela PF, há elementos de que a conta clonada de Moro continuou ativa até pelo menos a última semana.

O próprio Moro destacou o fato de não ser “uma invasão pretérita” ao ser questionado sobre as apurações:

“Nós estamos falando aqui de um crime em andamento. De pessoas que não pararam de invadir aparelhos de autoridades ou mesmo de pessoas comuns e agora têm uma forma de colocar isso a público, podem enviar o que interessa e o que não interessa.”

O ministro da Justiça afirma ter saído do Telegram em 2017, quando sua conta foi excluída. No dia 5 de junho foi revelado que Moro teve o aparelho desativado, após perceber que um dia antes ele havia sido alvo de ataque virtual.

PUBLICIDADE

- PUBLICIDADE -

TÓPICOS
COMPARTILHE
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit

- PUBLICIDADE -

- PUBLICIDADE -

- PUBLICIDADE -