- PUBLICIDADE -

PF diz que cabe à Justiça decidir sobre destruição do material

PF diz que cabe à Justiça decidir sobre destruição do material
- PUBLICIDADE -

PF diz que preservará o “conteúdo de quaisquer mensagens que venham a ser localizadas no material” apreendido na Operação Spoofing.

A Polícia Federal (PF) divulgou um comunicado, nesta quinta-feira (25), para esclarecer que a Operação Spoofing não busca analisar as mensagens eventualmente captadas pelos hackers e que caberá à Justiça definir se o material será destruído.

“A Polícia Federal esclarece que as investigações que culminaram com a deflagração da Operação Spoofing não têm como objeto a análise das mensagens supostamente subtraídas de celulares invadidos”, diz um trecho da nota.

“O conteúdo de quaisquer mensagens que venham a ser localizadas no material apreendido será preservado, pois faz parte de diálogos privados, obtidos por meio ilegal. Caberá à Justiça, em momento oportuno, definir o destino do material, sendo a destruição uma das opções”, completa.

Mais cedo, o presidente do STJ, João Otávio de Noronha, informou que o ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, lhe disse que o material hackeado de seu celular seria descartado.

Confira a íntegra da nota da Polícia Federal:

“A Polícia Federal esclarece que as investigações que culminaram com a deflagração da Operação Spoofing não têm como objeto a análise das mensagens supostamente subtraídas de celulares invadidos.

O conteúdo de quaisquer mensagens que venham a ser localizadas no material apreendido será preservado, pois faz parte de diálogos privados, obtidos por meio ilegal.

Caberá à justiça, em momento oportuno, definir o destino do material, sendo a destruição uma das opções.”

PUBLICIDADE
- PUBLICIDADE -

TÓPICOS

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
- PUBLICIDADE -
- PUBLICIDADE -
- PUBLICIDADE -