Português   English   Español

PF faz operação para investigar ameaças a presidenciáveis

Além das ameaças aos candidatos, compartilhamento de fotos e vídeos no momento do voto também é alvo da operação.

Nove pessoas que compartilharam fotos ou vídeos do momento em que votavam nas urnas durante o primeiro turno das eleições, no dia 7 de outubro, ou que fizeram ameaças contra presidenciáveis tornaram-se alvo da operação Olhos de Lince, deflagrada nesta sexta-feira (24).

Os acusados foram identificados através de técnicas que permitem a análise e comparação de características corporais, como cicatrizes, manchas e proporções físicas. Eles são investigados por violação do sigilo do voto e incitação à prática de crimes.

O delegado federal Flávio Coca, chefe do Serviço de Operações Especiais da Polícia Federal, declarou:

Começaram a surgir, na internet, ameaças a candidatos ou a eleitores. Isso é crime e as pessoas não podem se iludir pensando que, por estarem por trás de 1 teclado e 1 monitor ou de 1 celular, vão sair incitando a prática de crimes e ficar impunes.

O delegado ainda afirmou que as pessoas se enganam ao achar que, na internet, elas estão anônimas.

 

Adaptado da fonte Agência Brasil

Twitter
WhatsApp
Facebook
Google+
LinkedIn
Pinterest

Deixe seu comentário

Veja também...