PF mira atividades financeiras de Glenn Greenwald

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email

As atividades financeiras do cofundador do site Intercept estão na mira da PF. Investigação sobre ataque hacker prossegue.

A Polícia Federal (PF) está investigando o ataque cibernético contra autoridades brasileiras que resultou na divulgação de reportagens contendo supostas mensagens privadas pelo site Intercept.

Segundo informações publicadas pelo site O Antagonista, nesta terça-feira (2), em uma ação de inteligência, a PF pediu ao Conselho de Controle de Atividades Financeiras (COAF) um relatório das atividades financeiras do editor e cofundador do Intercept, Glenn Greenwald.

O objetivo das autoridades policiais é verificar qualquer movimentação atípica que possa estar relacionada à invasão dos celulares de integrantes da Operação Lava Jato.

Greenwald só será investigado, no entanto, se houver algum indício de que tenha encomendado o ataque criminoso, acrescenta o site.

A PF já tem elementos de prova de que um hacker tentou se passar pelo ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, e mandou mensagens para terceiros.

“Nós estamos falando aqui de um crime em andamento. De pessoas que não pararam de invadir aparelhos de autoridades ou mesmo de pessoas comuns e agora têm uma forma de colocar isso a público, podem enviar o que interessa e o que não interessa”, disse Moro no dia 19 de junho.

TÓPICOS

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email

Newsletter

Receba as principais notícias do dia, assine nossa newsletter gratuita.