- PUBLICIDADE -

PF mira crimes de abusos sexuais contra crianças no Pará

Polícia Federal concentra investigações sobre ação de hackers
- PUBLICIDADE -

As investigações iniciaram a partir de relatório sobre o combate ao abuso sexual infantil da PF.

A Polícia Federal (PF) deflagrou, nesta quinta-feira (29), a operação “Atrocitas“, para combater crimes de estupro de vulnerável e de produção e armazenamento de material pornográfico infantil, em Marabá, no estado do Pará.

As investigações iniciaram a partir de relatório produzido pelo setor especializado no combate ao abuso sexual infantil da PF.

“Com o aprofundamento das apurações, verificou-se que o suspeito se valia da convivência íntima com as crianças para cometer os abusos e fotografar as cenas, armazenando as imagens em aparelhos telefônicos e servidores na internet (nuvem)”, diz a PF.

Os policiais federais cumprem, desde as primeiras horas da manhã, um mandado de prisão preventiva e três de busca e apreensão.

As ações ocorrem simultaneamente, também, nas cidades de Parauapebas e Viseu, no Pará; e Senador Canedo, em Goiás.

De acordo com a PF, o nome da operação, Atrocitas, é o “termo em latim para atrocidades, ação repleta de perversidade, crueldade”.

PUBLICIDADE
- PUBLICIDADE -

TÓPICOS

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
- PUBLICIDADE -
- PUBLICIDADE -
- PUBLICIDADE -