PUBLICIDADE. ANUNCIE AQUI!

PF mira fraudes na compra de equipamentos médicos em MG

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email

A primeira fase da operação “Vácuo” foi deflagrada em novembro de 2020.

PUBLICIDADE. ANUNCIE AQUI!

A Polícia Federal (PF) deflagrou, nesta quinta-feira (15), a segunda fase da operação “Vácuo”.

Os policiais apuram fraudes na aquisição de equipamentos médicos no município de Coronel Fabriciano, em Minas Gerais.

Os prejuízos estimados aos cofres públicos são de, no mínimo, R$ 414 mil.

As investigações estão sendo realizadas pela PF em parceria com a Controladoria Geral da União (CGU).

A PF apura irregularidades na celebração de contratos com o município, com superfaturamento de valores e o possível conluio entre empresas que participaram de cotações dos serviços.

Os suspeitos estão sendo investigados pela prática dos crimes relacionados à fraude a licitações, superfaturamentos e peculato, previstos nos art. 90 e 96, I da lei 8666/93 e 312 do Código Penal, podendo cumprir, se condenados, até 10 anos de prisão.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE. ANUNCIE AQUI!

TÓPICOS

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE. ANUNCIE AQUI!
PUBLICIDADE. ANUNCIE AQUI!

Encontrou um erro?

Para comunicar um erro de português, de informação ou técnico, preencha o formulário abaixo.