Português   English   Español
Português   English   Español

PF pede mais 90 dias para investigar defesa do esfaqueador de Bolsonaro

PF pede mais 90 dias para investigar defesa do esfaqueador de Bolsonaro
Tarciso Morais
Tarciso Morais
Fundador e editor-chefe da RENOVA Mídia.

A Polícia Federal (PF) em Minas Gerais pediu à Justiça mais 90 dias para concluir o inquérito que investiga quem financiou a defesa de Adélio Bispo de Oliveira.

Adélio Bispo é o militante de extrema-esquerda autor confesso da tentativa de homicídio contra o então candidato Jair Bolsonaro durante um comício em Juiz de Fora, no interior de Minas Gerais.

O delegado Rodrigo Morais Fernandes, responsável pela apuração, mandou para perícia em Brasília o telefone celular do advogado Zanone Manuel de Oliveira, apreendido durante operação na casa do defensor.

Segundo o portal “R7“, a PF segue tentando descobrir se há uma organização criminosa ou um grupo político por trás do crime. O advogado Zanone se recusou a revelar quem paga pelos seus serviços alegando sigilo profissional.

O primeiro inquérito da PF concluiu que Adélio agiu sozinho no momento do atentado a Bolsonaro e que a motivação “foi indubitavelmente política”.

Em 21 de dezembro, a PF cumpriu dois mandados de busca e apreensão em endereços ligados a Zanone Manuel de Oliveira Júnior, o advogado de Adélio.

Na época da operação, Zanone afirmou ter acompanhado toda a ação dos policiais federais e voltou a dizer que o nome de quem o contratou para defender o agressor é sigiloso, recorda “O Antagonista“.

Compartilhe...

Share on whatsapp
Share on telegram
Share on pinterest
Share on linkedin
Share on reddit

Deixe seu comentário...

A RENOVA Mídia não se responsabiliza pelo conteúdo, opiniões e comentários dos visitantes do site. NÃO publique ofensas, discordar não é ofender. Caso encontre algum material com ofensas, denuncie. Lembre-se que ao comentar em nosso portal você concorda com estes Termos de Uso.

Veja também...

Curta a RENOVA!