Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch
Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch

PGR denuncia deputado Arthur Lira por propina de R$ 1,6 milhão

Deputado Arthur Lira vira réu no STF por corrupção passiva
Imagem: Reprodução/O Globo
COMPARTILHE

Repasse ao parlamentar teria sido feito pela empreiteira Queiroz Galvão e foi investigado na Lava Jato.

A Procuradoria-Geral da República (PGR) apresentou denúncia, nesta sexta-feira (5), contra o deputado federal Arthur Lira (PP-AL).

Lira, que está sendo acusado do crime de corrupção passiva, é um dos principais parlamentares do chamado Centrão.

Recentemente, o presidente da República, Jair Bolsonaro, conversou com Lira durante sua tentativa de aproximação com o bloco de políticos no Congresso Nacional.

“Temos que ter agenda positiva para o Brasil e temos que conversar com partidos de centro também. Conduzi a conversa ao longo dos dois últimos meses. Conversei com praticamente todos presidentes e líderes de partidos”, disse Bolsonaro¹ no fim do mês de maio.

Arthur Lira foi um desses líderes partidários que conversou com o chefe do Executivo.

O parlamentar é acusado pela PGR de receber propina de R$ 1,6 milhão da empreiteira Queiroz Galvão, em troca do apoio do PP à manutenção do então diretor da Petrobras, Paulo Roberto Costa.

O caso surgiu no início da operação “Lava Jato“, a partir da delação premiada do doleiro Alberto Youssef, e foi concluído agora.

A denúncia é assinada pela subprocurador-geral da República, Lindôra Maria Araújo, coordenadora da Lava Jato na PGR.

Também foram denunciados doleiros e executivo da Queiroz Galvão envolvidos no caso, que são acusados de lavagem de dinheiro.

Referências: [1]

PUBLICIDADE

TÓPICOS
COMPARTILHE
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram

Comentários_

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião da RenovaMídia.

Ao comentar você concorda com nossos termos de uso e política de privacidade.

Assinar
Notificar quando
guest
0 Comentários
Feedbacks em linha
Ver todos os comentários