PGR denuncia Paulinho da Força por propina da Odebrecht

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email

Denúncia da PGR aponta que os pagamentos de propina foram feitos na própria sede da Força Sindical.

A Procuradoria-Geral da República (PGR) apresentou denúncia contra o deputado federal Paulinho da Força (SD-SP) por corrupção passiva e lavagem de dinheiro.

Paulinho é acusado de ter recebido R$ 1,8 milhão de propina da empreiteira Odebrecht

A acusação foi protocolada, nesta segunda-feira (6), junto ao ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Edson Fachin.

Em troca dos pagamentos, segundo o jornal O Globo, a Odebrecht esperava obter ajuda de Paulinho para apaziguar movimentos sindicais e apoio à privatização do setor do saneamento.

De acordo com a denúncia assinada pela subprocuradora-geral da República, Lindôra Maria Araújo, os pagamentos foram feitos na própria sede da Força Sindical.

Os investigadores obtiveram acesso a áudios da corretora de valores Hoya, responsável por realizar pagamentos em dinheiro vivo para a Odebrecht, e detectaram diálogos entre os entregadores de dinheiro e um assessor de Paulinho da Força, Marcelo Cavalcanti, combinando as entregas. 

Ainda na acusação, a PGR pede que Paulinho e seu assessor Marcelo Cavalcanti sejam condenados a devolver R$ 1,8 milhão aos cofres públicos e pagar um adicional de R$ 1,8 milhão a título de indenização por dano moral coletivo.

TÓPICOS

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email

Newsletter

Receba as principais notícias do dia, assine nossa newsletter gratuita.