PGR diz ao STJ que prisão de Witzel é necessária

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email

Prisão de Witzel foi negada pelo ministro Benedito Gonçalves, do STJ.

A Procuradoria Geral da República (PGR) enviou uma manifestação ao Superior Tribunal de Justiça (STJ), nesta terça-feira (1º), na qual afirmou que continua “convicta” da necessidade da prisão do governador afastado do Rio de Janeiro, Wilson Witzel.

Em documento enviado aos ministros que compõem a Corte Especial do STJ, a PGR também afirmou que deve oferecer nova denúncia contra Witzel.

O afastamento de Witzel é válido por 180 dias e foi determinado pelo STJ, a pedido da PGR, na operação “Tris In Idem”.

Witzel é investigado por irregularidades e desvios em recursos da saúde do Rio. Ele nega as acusações.

Quando pediu o afastamento de Witzel, a PGR também pediu a prisão do governador, o que foi negado pelo ministro Benedito Gonçalves, do STJ.

TÓPICOS

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email

Newsletter

Receba as principais notícias do dia, assine nossa newsletter gratuita.